BID de Fretes: o que considerar sobre esse modelo de contratação

4 minutos para ler

Diante de um mercado superlotado de concorrentes, as empresas buscam incessantemente formas de se tornar mais competitivas. Um dos caminhos é a procura por reduções de custos na operação. A proposta do BID de fretes é exatamente essa: encontrar o melhor preço de transporte no mercado, de acordo com os parâmetros que a empresa precisa.

Quer saber mais um pouco sobre o que é o BID e como ele pode afetar sua operação? Continue lendo e descubra!

O que é o BID de fretes?

A sigla BID vem da expressão em inglês “to bade”, que em português significa “ofertar, dar lances”. Nesse processo, os lances podem ser diretamente relacionados com o processo de leilão.

Ou seja, um BID nada mais é que um leilão de fretes, em que um número determinado de fornecedores coloca o seu lance. Esse é o valor que será cobrado de acordo com as informações da empresa solicitante. Dessa forma, é possível criar um portfólio de valores, facilitando no momento da escolha da transportadora.

Quais as vantagens e desvantagens do BID de fretes?

A busca por redução de custos deve ser constante dentro de uma empresa. Porém, cada escolha precisa ser analisada com cautela para que não se torne prejuízo no futuro. Analisar as vantagens e desvantagens de uma situação é o primeiro passo para se certificar do benefício que a ideia propõe.

Vantagens do BID

A partir de um BID bem feito, a empresa conhecerá as médias de custo de mercado. Isso fará com que os gestores entendam se os custos atuais estão ou não dentro do padrão do mercado e qual pode ser a meta, com base nas informações concretas de mercado.

Dessa análise, surge a principal vantagem do BID: a redução de custo. A empresa poderá comparar os custos de cada transportadora para escolher o que mais se encaixa com o que precisa. Os contratos são mais confiáveis e longos, evitando a flutuação do preço e facilitando o cálculo do frete.

Desvantagens do BID

O processo de construção do BID tende a ser lento, o que prejudica operações que precisam de resultados mais imediatos. Além disso, algumas empresas impõem uma média de preço, o que pode fazer com que boas transportadoras escolham não participar das cotações.

O que deve ser observado ao bater o martelo?

A tomada de decisão não deve ser feita baseada apenas em um fator e sem fundamentos. Por esse motivo, separamos para você alguns aspectos que devem ser observados antes de bater o martelo. Confira!

Custo

Um dos principais objetivos do BID de fretes é encontrar as transportadoras com preços mais competitivos. Mas não basta que a oferta mais barata seja aceita. É preciso analisar os diversos cenários de mercado, como no caso de uma baixa de volume.

Prazo de entrega

Atender aos prazos de entrega é o mínimo que uma transportadora deve oferecer. Fique atento às informações e analise a qualidade operacional da empresa. Para que as ofertas do BID sejam mais precisas, é importante que os prazos máximos sejam informados no momento da cotação.

Conhecer a transportadora

Não basta contratar a empresa que oferece o melhor preço e depois sofrer com os problemas operacionais que ela vai causar. Sendo assim, buscar conhecer a transportadora, fazer pesquisa com atuais clientes, entender a estrutura e os processos são ações fundamentais a serem tomadas antes de assinar qualquer contrato.

O BID de fretes é uma solução excelente para empresas que têm a necessidade de diversas rotas e procuram por uma estrutura de custos mais otimizada. Mas cada decisão a ser tomada deve ser analisada a fundo, para que as vantagens procuradas não se tornem prejuízo no final das contas.

transporte de malotes em todo brasil

Você gostou do post? Que tal receber mais conteúdos como este direto na sua caixa de e-mail? Assine nossa newsletter e potencialize seu conhecimento!

Posts relacionados

Deixe uma resposta