detalhe de entregador carregando caixa de papelão detalhe de entregador carregando caixa de papelão

Para o Brasil não parar: papel do setor de entregas e transportes na crise do COVID-19

6 minutos para ler

Diante de um contexto de pandemia e da necessidade de distanciamento social, é fundamental que alguns setores essenciais sigam trabalhando. E, neste momento, o papel das empresas de transportes e entregas é dar o suporte necessário para manter o funcionamento de indústrias, hospitais, farmácias, supermercados e outras empresas que não podem parar.

Transportes e entregas em tempos de incertezas

É muito improvável — talvez até impossível — que qualquer organização tenha previsto em seu planejamento para 2020 uma situação similar à que estamos vivendo. A pandemia de Covid-19 gerou uma crise mundial sem precedentes em termos de saúde pública e provocou uma paralisação quase geral de vários setores em muitos países.

O momento é extremamente delicado para a maior parte dos negócios, afinal, o impacto do que estamos vivendo já está refletindo na economia mundial e começando a afetar muitas empresas.

É preciso, portanto, buscar saídas para o sistema não parar definitivamente. Se o papel das empresas de transporte e entregas já é fundamental em um quadro de normalidade, em um cenário como esse, ele se torna ainda mais indispensável.

Por que o papel do setor é reforçado diante da pandemia

A elevada busca por serviços de coleta e entrega, o medo de um cenário de desabastecimento que faz o transporte de cargas aumentar, a alta demanda do comércio eletrônico, a necessidade de reposição de máscaras e outros materiais relacionados à saúde. Essas são questões com as quais as empresas que atuam com transportes e entregas estão tendo que lidar.

Logo, fica evidente que a pandemia impõe muitos desafios, mas também reforça o papel do setor em tempos de crise. Entende melhor abaixo:

Manutenção da operação de setores que não podem parar

O isolamento social é necessário e exige uma paralisação que pode ser preocupante por vários motivos. Não apenas porque afeta o sistema econômico, o que gera desemprego e instabilidade. Mas, principalmente, porque a nossa vida é baseada em uma estrutura que exige que algumas engrenagens não parem de funcionar.

Precisamos comprar alimentos e itens básicos de higiene e ter acesso a medicamentos quando necessário. Além disso, podemos citar itens menos essenciais, porém importantíssimos nesse momento, como equipamentos para trabalhar em casa.

O fato é que a economia não pode parar completamente, pois existem setores que precisam continuar em funcionamento. Falamos da indústria alimentícia, do agronegócio, dos hospitais, das farmácias, dos supermercados, das empresas de telecomunicações, dos bancos, das seguradoras e corretoras, da imprensa, dos laboratórios — apenas para citar alguns deles.

Sendo assim, as empresas de logística também não podem interromper seu serviço, porque, mais do que nunca, são fundamentais para manter essa roda girando. O papel da logística consiste em contribuir para que os transportes não sejam impactados e, consequentemente, tantas organizações não tenham suas operações paralisadas por isso.

Auxílio para pequenas e médias empresas

Se não houve preparo para enfrentar a crise do COVID-19, é preciso se adaptar e criar meios de lidar com as circunstâncias da melhor maneira possível. Em um período complexo como esse, os primeiros a sentir o choque são, sem dúvida, os negócios de pequeno e médio porte.

Para sobreviver a esse momento, de acordo com especialistas, essas empresas precisam focar em melhorar o seu sistema de entregas. Com o impedimento da mobilidade, ela acaba se tornando ainda mais importante. O papel das empresas que prestam serviços de transporte, portanto, é realizar esses deslocamentos com agilidade e assertividade para ajudar as PMEs a passarem por essa fase e a garantirem os milhões de empregos pelos quais são responsáveis.

Para reduzir custos e problemas que poderiam ser evitados, vale tentar buscar pelo serviço de parceiros que tenham boa capacidade de retirada e entrega. Além disso, os empreendedores também devem pensar em soluções que ofereçam gestão de frete, acompanhamento de status, um bom suporte e um atendimento de excelência.

O papel da logística hospitalar

Outro ponto importante sobre o papel da logística na crise do novo coronavírus diz respeito aos hospitais e outros estabelecimentos da área de saúde e a sua necessidade de um suporte eficaz, sobretudo agora. Um sistema eficiente de logística no apoio às estratégias dos órgãos de saúde é fundamental para evitar consequências ainda mais drásticas.

Contar com a possibilidade de rastreabilidade de todos os equipamentos de proteção individual e documentações faz toda a diferença nos hospitais. Ademais, o trabalho de quem atua na operacionalização desses deslocamentos se torna indispensável.

Cenário complexo pede superação de desafios

Embora seja um contexto bastante crítico e preocupante, vale dizer que, para os empreendedores, este não pode ser um momento de desespero. O que definirá o futuro da sua empresa vão ser as decisões tomadas agora – e elas exigem calma e respeito ao momento.

Por isso, é preciso agir estrategicamente e colocar em prática um gerenciamento de crise com o intuito de superá-la o mais rápido e com o menor impacto negativo possível. Contar com bons parceiros em cenários como o atual também é crucial para garantir que os negócios estejam indo pelo caminho certo.

IS Entrega segue em operação para ajudar setores essenciais

Nesse momento em que o papel da logística é decisivo para que os setores essenciais sigam funcionando para atender a população, a IS Entrega continua cumprindo a sua missão.

Contudo, para poder seguir operando, estamos cumprindo todas as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde a fim de proteger os nossos colaboradores e os nossos clientes. Além de tomar medidas preventivas, nas últimas semanas, também fizemos ajustes em nossos serviços de entregas entre pontos fixos para atender da melhor forma as necessidades dos nossos parceiros.

Nesse período, já fizemos alterações de rota, já transportamos documentos importantes e equipamentos de trabalho para funcionários em home office, já entregamos máscaras e álcool gel para que todos fiquem protegidos. Tudo isso para garantir que a logística não pare e as empresas essenciais também não.

Posts relacionados

Deixe uma resposta